.
SECA & ÊXODO



O Bolsa Família está segurando trabalhadores rurais no Nordeste, mesmo sofrendo a pior seca dos últimos 83 anos na região e dos últimos 30 anos na zona do Semiárido brasileiro. Os reservatórios nordestinos estão em estado de alerta.

Segundo dados do Operador Nacional do Sistema Elétrico, o volume recente de chuva não basta para sua recuperação. No mês passado, o nível de armazenamento de água na região caiu de 42,6% para 34,4%, o menor desde 2003. Os reservatórios estão apenas 5,8 pontos acima do limite de segurança para o abastecimento do mercado.

A ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, no programa Bom Dia, Ministro, produzido pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência, disse que a população tem recebido recursos para se alimentar e isso, ao lado de outros programas federais, tem evitado êxodos como os ocorridos em décadas anteriores. Ela citou a construção de 500 mil cisternas, para armazenar água da chuva ou ser abastecidas por caminhões-pipa durante a seca. Também mencionou o programa Bolsa Estiagem, pelo qual as famílias recebem recursos adicionais para comprar alimentos para o gado.

O Bolsa Família atende a 13,7 milhões de famílias brasileiras com renda mensal até R$ 140 por pessoa. Mais de metade (51,1%) dos beneficiados vive no Nordeste, com os maiores contingentes localizados (1,120 milhão) em Pernambuco e (1,080 milhão) no Ceará (1,08 milhão).

O nível de armazenamento de água no Nordeste é o pior do país, seguido pelo do Sudeste/Centro-Oeste, que recuou quase dez pontos porcentuais em outubro.

Acompanhe a Situação dos Principais Reservatórios de Acumulação em BOLETIM DIÁRIO DA OPERAÇÃO - ONS

(01/11/2012)