.
DE JUROS & SALÁRIOS



Bianchi, Lutero e Perez dão seus recados.

Luiz Carlos Bianchi, diretor de empresa em São Paulo (SP), faz uma pergunta: "para começarmos a nos mover na direção de juros de padrão internacional, não seria suficiente eliminar distorções simples tipo taxas bancárias e o depósito compulsório e, portanto, obrigar os bancos a operar para ganhar dinheiro?"

Lutero Renato, de São Vicente (SP), conta que, como aposentado, quando vê seu saldo no banco fica na dúvida se chora ou dá risada.

E Eli Campos Perez, de Catalão (GO), faz uma sugestão sobre o salário mínimo anunciado para o ano que vem, que se adapta também ao comentário de Lutero, acima: que, "junto com o holerite, sempre cheio de descontos, que as empresas enviem para o trabalhadores e o governo para os aposentados, a Oração de São Francisco de Assis. Talvez nos sintamos um pouco melhor..."

(16/04/2012)